Pular para o conteúdo principal

Postagens

#YoBailoEnCasa | Lu Garcia

  Lu Garcia foi a oitava convidada do projeto #YoBailoEnCasa. Em 15 de julho publicamos a performance dela em nosso canal do YouTube e também compartilhamos o conteúdo em nossas redes sociais.   Nascida em São José do Rio Preto e radicada em Campinas, Lu Garcia começou a bailar em 1990 em Madri. Durante esses 30 anos fez inúmeros cursos com variados maestros, entre os quais Ciro, Maria Magdalena, La Mora, La China, Rafaela Carrasco, Manuel Reyes e Carmen La Talegona.   Graduada em Educação Física e formada, pela Royal Academy of Dance, em Ballet Clássico, dirige o Centro de Arte Flamenca e pretende atuar e trabalhar com esta arte por toda a vida.   Para o pós-pandemia planeja seguir desenvolvendo projetos pela Internet, o que ela intensificou durante 2020.   O projeto da Lunares   Em julho a pandemia do novo coronavírus começou a provocar transformações.   O distanciamento social e a impossibilidade de apresentações presenciais nos motivaram a convidar bailaoras
Postagens recentes

Visite o nosso site

E conheça a coleção Por La Calle.  

#YoBailoEnCasa | Flavia Ribeiro

Em 14 de julho publicamos em nosso canal do YouTube, e compartilhamos em nossas redes sociais, a performance de Flavia Ribeiro, a sétima convidada do projeto #YoBailoEnCasa.   Catarinense radicada em Curitiba, Flavia Ribeiro começou a bailar em 2009 com Ana Lucia Dias, mas, como destaca, encontrou o seu caminho no flamenco com os maestros Luis Marinho e Cris Macedo, a idealizadora do Estudio Aire Flamenco.   No Brasil e na Espanha, aprimorou as possibilidades de seu baile em cursos com Talita Sanchez, Fabio Rodrigues, Tatiana Coelho, Juliana Martinez, Bruna Colchon, Gladis Lee, Rosa Jimenez, Milene Munhoz, La Lupi, Concha Jareño, Alfonso Losa, Chiqui de Jerez, Pastora Galván, Domingo e Inmaculada Ortega e Cristina Aguilera.   Em Curitiba, atuou em espetáculos e tablaos com Luis Marinho e Cris Macedo, além de ter participado de “Guernica”, espetáculo que uniu dança, história e cultura espanhola, apresentado durante temporadas em palcos da capital paranaense.   Médica psiquiatra, sonha a

Lunares Best Friday

De 26 (quinta) a 29 (domingo) de novembro  todos itens de nosso site   com descontos de 15% a 20%.  

Coleção La Calle

  Em nosso site.

A imagem sendo feita

  Sergio Caddah sente, segundos antes do click, que a fotografia vai acontecer – ou não. “O ideal é saber que a foto vai ser boa para em seguida apertar o dedo (no disparador) ou imaginar a imagem sendo feita”. A partir desse pressuposto, já fez milhares de fotos, incluindo a que aparece antes deste texto, em que Gisele Bündchen acena para o público durante uma edição do São Paulo Fashion Week. Piauiense nascido em 8 de setembro de 1971 em Teresina, acredita que todos nascem registrando inconscientemente imagens que, no futuro, serão reveladas conforme acasos e desejos. A fotografia está presente em seu cotidiano desde a infância. Aos 17 anos, atua como ajudante de guia de viagens nas empresas de sua família, a PIVITUR e a ALDATUR – principalmente em excursões para Disney, onde também fotografa os viajantes: “Registrava cidades reais e imaginárias vividas, experimentando o desejo de retornar com as imagens reveladas nos álbuns, sobre a mesa, para os próximos clientes”. No ano 2000 re

#YoBailoEnCasa | Patrícia Weingrill

  Em 13 de julho publicamos em nosso canal do YouTube, e compartilhamos em nossas redes sociais, a performance de Patrícia Weingrill. Ela foi a sexta convidada do projeto #YoBailoEnCasa.   Brasiliense, Patrícia Weingrill começou a bailar em 1989 com Yara Castro, em São Paulo, onde estudou, integrando o grupo da professora-maestra.   Retornou a sua cidade natal em 1992, ano em que criou o Capricho Espanhol, escola de flamenco que segue em atividade. “Eu comecei o flamenco em Brasília”, afirma.   Fez aulas, entre outros, com El Guito, Rafaela Carrasco, Miguel Cañas e La China, incluindo temporadas de imersão flamenca em Madri, Sevilha e Cordoba. Viajou com os seus alunos para a Feira de Sevilha, Feira de Cordoba, Bienal de Sevilha e também para o Chile.   “Flamenco em La Calle” é um de seus projetos mais conhecidos. A proposta colocou em cena os alunos do Capricho Espanhol em estações de metrô do Distrito Federal e em cidades administrativas do entorno de Brasília.